segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Memórias vivas


Os que nas grandes bibliotecas buscam tesouros filosofais, os que buscam a sabedoria ancestral nas grandes obras académicas, não se apercebem da ironia que é passar a toda a hora ao lado daquilo que procuram  sem darem por isso.
Não se apercebem que hoje, o anciaõ, ignorado e desprezado num banco de jardim, mais tarde abandonado num lar ou nos corredores de um qualquer hospital para morrer, pode ser uma memória viva, cheio de vivência e sabedoria.
Quantos estarão ainda capazes de transmitir parte dessa vivência, dessa sabedoria?
Tem sido neles que toda uma linha de antepassados têm vindo a depositar as tradições orais, autêntico repositório do conhecimento primordial que poderá vir a ser ainda, a chave da sobrevivência de todos.
Sàbiamente, dizia o nosso querido Irmão Bernardo: "Encontrareis mais ensinamento nas 'árvores da floresta' do que em todos os tratados das universidades".
Mas o elo está a quebrar-se.
A sabedoria não está a ser transmitida e a tradição está a morrer aos poucos.
Porque, numa cegueira irracional, já ninguém quer saber.
Quantos dos que nos lêm sabem plantar um cereal? Curar-se com as plantas do bosque?
Muito poucos.
Mas estes anciãos sabem.
E vão, no fim da sua vida, levar com eles essa sabedoria para o túmulo.

...e os outros, os cegos, irão continuar a procurar. Em vão.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Regra:cap.LV

Regra dos pobres Cavalleiros do Templo na Cidade Santa de Jerusalem

De que sorte haõ de ser recebidos os casados á Irmandade.

Capítulo LV

Permittimos, que recebaes no numero dos Religiosos aos casados, porém com estas condiçoens ; que se desejaõ ser participantes do beneficio de vossa Irmandade, e communicaçaõ, os dous offereçaõ depois da sua morte ao Capitulo parte da sua fazenda, e tudo o que adquirirem neste tempo.   Em quanto vivem, conservem honestidade de vida, e procurem o bem de seus Irmaõs ; mas naõ usem do vestido branco.   Se o marido morrer primeiro, deixe a sua parte aos Religiosos seus Irmaõs, e sua molher se sustente da outra.   Porém temos por inconveniente, que estes Irmaõs casados vivam em huma mesma casa, com os que tem feito Voto de Castidade.

Regra:cap.LIV

Regra dos pobres Cavalleiros do Templo na Cidade Santa de Jerusalem

Que nenhum provoque a ira do outro.

Capítulo LIV

Ha de haver grande cuidado, em que hum naõ dê a outro occasiaõ de sentimento ; porque a Summa Clemencia unio com vinculos de Irmandade, e amor igualmente aos ricos, e aos pobres.