segunda-feira, 25 de março de 2013

Reflexos





O Templário já não precisa de castelos de pedra para se defender.
O bom carácter é a sua fortaleza.

O Templário não precisa de igrejas para a contemplação.
Ele próprio é o seu Templo.

O Templário não necessita de mostrar ao mundo o seu manto.
Ele já traz a alma vestida de branco.

O Templário não precisa de dogmas para se libertar.
Porque cavalga livremente nas asas do pensamento.

quinta-feira, 21 de março de 2013

Máscaras




"Só os humildes alcançam a verdade,
usando com rectidão o caminho.
A demanda não tolera a mentira.
A falsidade."


A cidade de Tomar é palco, por estes dias, de mais uma reunião internacional.
Mais uma...
Representantes de quarenta países (dizem) procuram estabelecer no convento de Cristo a sua sede mundial.

A associação, o convívio, para além de salutar é um direito de todos.
Criar uma Ordem, proceder a investiduras, desfiles públicos e jantares de gala é, hoje em dia, considerado normal, diríamos até corriqueiro e nada tem de errado.
Errado é fazê-lo auto-intitulando-se de Templários.
Porque nada têm de Templários. Nem se comportam como tal.

É errado fazerem-se passar por verdadeiros Cavaleiros do Templo.
Não é honesto.
E a honestidade é e sempre foi um dos atributos do Templário.

Honestidade, humildade e discrição.

Sendo honestos e buscadores da verdade, atentem no seguinte:
Se querem eleger uma sede mundial para o vosso pseudo-templarismo, façam-no em Paris ou Nova Iorque.

Thomar foi, ainda é e sempre será a
Sede Espiritual dos Templários Portugueses.

terça-feira, 19 de março de 2013

Tombo:XIX


Documentos dos Templários Portugueses
guardados na Torre do Tombo


Fevereiro de 1159

Carta de Doação feita por El-Rei Dom Afonso I à Ordem do Templo, do castelo de Ceras (Sellum) em lugar das igrejas de Santarém, exceptuando a igreja de Santiago que ficaria a pertencer aos Templários.

segunda-feira, 18 de março de 2013

Em memória



Jacques de Molay

Penúltimo Mestre Geral da Ordem dos Templários
( 1298 - 1314 )

Vitrey-sur-Mance, 1244 - Paris, 18 de Março de 1314


Assassinado pela igreja católica liderada por Clemente V, às ordens do pérfido Filipe IV de França.

"A vós demónios que mandais queimar inocentes! Por mais que vos escondeis, não escapareis à justiça do Templo. Todos, em breve enfrentareis o julgamento divino."

Em pouco mais de um ano teus algozes pagaram com a vida e a Ordem sobreviveu.
Nunca te esqueceremos, Mestre.

Ainda hoje tentam apagar a tua memória e os acontecimentos da época, mas nós não deixaremos.

sexta-feira, 15 de março de 2013

Dois anos depois...



Conforme aqui publicámos há dois anos atrás, parte do alambor do século XII do castelo Templário de Tomar foi destruído na sequência das obras de "requalificação" envolvente do castelo e do convento de Cristo.
Puro acto de vandalismo institucional perpetrado por aqueles que se vendem por trinta dinheiros. Os mesmos que tinham o dever de proteger o património e que o traíram.
Destruíram, lucraram e abandonaram.
Poucos foram os que se indignaram e denunciaram o crime.
A maioria preferiu assobiar para o lado.
O mal está feito. Há que o reparar.

Dizem que o convento de Cristo é património da humanidade desde 1983. Onde estava a "humanidade" quando foi cometido o crime contra o património?
O que fizeram o Igespar e a Unesco para o impedir? Nada!
Pelo contrário, deram o seu aval ao atentado e ficaram impunes até hoje.
Ninguém assumiu responsabilidades.
Dois anos depois, tudo está na mesma.

Conduta desonrosa que vai contra os valores que defendemos.

Os Templários Portugueses aguardam que o seu património histórico seja reparado, nos moldes em que se encontrava originalmente, antes das obras que o destruíram.
Toda a envolvente do castelo e do convento deve ser preservada respeitando a arquitectura original e o ambiente histórico em que se insere.
O modernismo nestes contextos é contra-natura.
Que prevaleça o bom senso e o respeito pela nossa memória.

É tudo o que pedimos.

Tombo:XVIII


Documentos dos Templários Portugueses
guardados na Torre do Tombo


Julho de 1155

Carta de Doação feita por Paio Godins à Ordem do Templo
de metade de todos os seus bens.

quinta-feira, 14 de março de 2013

Esperança



Jorge Bergoglio é o novo Sumo Pontífice do Catolicismo.
Diz quem o conhece que é um bom homem.
Recai agora sobre os seus ombros a pesada tarefa da mudança.
No entanto, todos sabemos que a nação Vaticana é demasiado poderosa para ser mudada pela vontade  de um homem só.
Apesar de poderem soprar novos ventos, está ainda longe a Redenção.
São demasiados pecados para a a remissão total.

Os Templários Portugueses não reivindicam nada à Igreja de Roma.
Cabe-lhe a  nobre iniciativa de quebrar o secular silêncio e o gesto magnânimo da admissão de culpa.
Nada mais esperamos dela.

Boa sorte Francisco.
Esperamos que a tua humildade seja sincera e que nos possas ajudar a mitigar o sofrimento do Mundo.
Que Santa Maria te acompanhe e ilumine o caminho de todos nós.

Templários Portugueses