sábado, 25 de outubro de 2014

Tombo:LV


Documentos dos Templários Portugueses
guardados na Torre do Tombo


Setembro de 1216

Carta de doação que fez Guilherme Gonçalves à Ordem do Templo
da Quinta do Juncal e mais três Casais.

sábado, 18 de outubro de 2014

Templários, mestres do simples












Irmão, para adquirir a sabedoria não precisas de te aprofundar no conhecimento da cabala, ou nos segredos da magia, ou ainda, nos meandros das coisas ocultas, pois isso só alimenta a vaidade do ego que poderá afastar-te da tua humanidade.

Antes, conhece-te a ti próprio.
Começa pelo que é simples...

Sorri para uma criança e ela recordará o teu sorriso.
Divide o teu pão com o faminto e ele, saciado, repetirá o gesto.
Dá atenção e conforto aos que desesperam. Quanta alma destroçada, daí renasce!

Abraça. Protege. Ama. Perdoa.

Como discípulo, praticarás tudo isto com sinceridade e acabarás achando em ti próprio o Mestre que tanto procuras.
Sem essa leveza no coração, nunca serás um Cavaleiro do Graal.

Pois não existe grandeza onde falha a simplicidade e a bondade.

Irmão Principalis +++
Templários Portugueses

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Para sempre, no coração do Templo




Há dois dias que nos fazem a mesma pergunta:
"Vocês este ano não recordam Jaques de Molay?"

Continuaremos a recordar esta data e este acontecimento como sempre o fizemos; em recolhimento.
Celebrámo-lo, aqui, as vezes mais do que necessárias. Não voltaremos a fazê-lo em público.

Como lhes é característico, as carpideiras neo-templárias encarregar-se-ão de continuar a fazê-lo de forma bem mediática, na sua já conhecida dança burlesca de falso pesar.


Jaques de Molay não morreu sozinho. Foram assassinados com ele, muitos mais, cuja memória também honramos.

E é em memória destes nossos irmãos, e em honra do seu sonho, que existimos e procedemos todos os dias como Cavaleiros do Templo.

Não apenas uma vez por ano.

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Tombo:LIV


Documentos dos Templários Portugueses
guardados na Torre do Tombo

Maio de 1216

Carta de doação feita à Ordem do Templo, por Martim Pires
e sua mulher Elvira Pires, de uma herança que tinham
em Santa Maria de Folgoza.